Histórico
 26/03/2006 a 01/04/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 26/12/2004 a 01/01/2005
 28/11/2004 a 04/12/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
Livro se abrindo


SUCESSOS MUSICAIS DA FONTE NOVA

Luiz Botelho (Novembro/2004)

Uma das coisas que mais me encantava quando eu freqüentava a Fonte Nova era quando a torcida do Bahia entoava canções de apoio ao time ou de gozação aos adversários, principalmente nosso maior rival, o Vitória.

Duas dessas canções são bastantes conhecidas de todos: o extraordinário Hino do Bahia e a brilhante música de Zé Pretinho, Bahia Campeão dos Campeões ("Quem é o Campeão dos Campeões? / É o Bahia...")

Porém, várias outras canções fizeram sucesso nos jogos do Bahia e, talvez, só quem tenha assistido ao vivo esses jogos, nas décadas de 60 e 70, possam estar lembradas delas. Como acho importante o resgate da memória do Futebol Baiano, apresento a seguir algumas dessas maravilhas que ainda me recordo e, quem sabe, isso incentive outras pessoas a rebuscar na memória outras pérolas que rondaram os estádios de futebol da Bahia.

A mais antiga que eu recordo era cantada sempre que se aproximava o aniversário de fundação do Vitória: "À treze de maio / na Cova da Iria / Nasceu o Vitória / Freguês do Bahia". Outra antiga que eu lembro, do final da década de 60, é: "Hoje tem Fonte Nova / Não esqueça a bandeira / Hoje joga o Bahia / Alegria a tarde inteira / Bola com Roberto / Entregou para Gajé / Passa por um, dois, três / Ele faz o que bem quer / Entrega pra Jair / De primeira para o Gringo / Passa por um, dois, três / E faz o gol / Mas que gol tão lindo!". Essa outra eu aprendi com meu pai: "Um time eu conheci / De gente convencida / Ruim eu nunca vi / Em toda minha vida / Com bola não quer nada / Seu jogo é uma pelada / Coitado do Vitória / Pra mim, é freguesia / Vitória mascarado / Cadê sua gabola / Falastes em demasia / aprendas a jogar bola / Se queres que eu desista / É grande a ilusão / Pois, queira ou não queira, Vitória / Bahia é o campeão". Tinha essa também: "Já sei porque Bahia / Eu gosto tanto de você / Seja de noite ou de dia / Você nasceu pra vencer / Esse Bahia é mesmo de morte / Tem um timaço legal / Vivem dizendo que dá muita sorte / Isso é despeito / Coisa natural". E mais essa: "Eu sou Bahia de coração / Minha alegria / É vê o Esquadrão / Bota a fibra de aço no jogo / Ele é campeão / Nasceu para vencer / Não é bobo não / Quem quiser vá ver / Bahia, Bahia, Bahia / A torcida vibra / Esse Bahia é fogo / Bahia, Bahia, Bahia / A torcida vibra / Esse Bahia é fogo". E, por fim, uma paródia da antiga música "Taí", feita em 1976, quando o Vitória tinha o Campeonato nas mãos e o Bahia, numa virada espetacular, conquistou o tetra-campeonato, culminando com o hepta, em 1979: "Vivi / Eu fiz tudo pra você ganhar de mim / Dei dois pontos, meia classificação / Mas você nem assim conseguiu ser campeão / Essa história de campeonato / Já tenho tantos que até fica chato / Ganhar mais um é coisa tão normal / Estamos só treinando para o Nacional".

Já dei um toque a um conhecido músico da Bahia, um dos melhores, com o qual tenho a honra de manter uma sólida amizade, e, como me lembro também da melodia das músicas apresentadas, pretendo colocá-las em pautas musicais para que a preservação seja completa. Ficará faltando uma ampla pesquisa para descobrir quem foram esses autores que me proporcionaram tantas alegrias.



Escrito por Luiz Botelho - Salvador - Ba. às 07h28
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]